Mínimo Produto Viável – MPV E INOVAÇÃO

kotlerMais uma vez quero pedir desculpas pela demora na publicação de artigos, mas estou desenvolvendo um sistema voltado a pequenos e médios empresários para gestão de negócios.

A princípio será mais um sistema de automação no mercado, mas este tende a ser um produto inovador no mercado, por isso, resolvi matar vários coelhos com uma única cajadada: irei publicar vários artigos abordando as minhas experiências e a aplicação de vários conceitos já abordados por mim neste negócios que estou desenvolvendo; abordarei o conceito de Mínimo Produto Viável – MPV, conceito este em alta após a publicação do livro “A Startup Enxuta” por Éric Ries; envolverei vocês leitores nos desafios, desilusões e determinações para desenvolver um negócios rumo ao sucesso.

Inovação será a palavra de ordem da nova década, mas o que é uma “Inovação”? Durante décadas este termo vem sendo utilizado para designar novas invenções, porém, com o amadurecimento das tecnologias fica cada dia mais difícil criar algo extraordinário de grande utilidade, mas na mente das pessoas este conceito de inovação ainda continua presente, por isso inúmeras empresas fracassarem.

“A Bíblia da Inovação” de Philip Kotler, pode ser um produto inovador ao abordar o próprio conceito de inovação, quebrando o paradigma, que para inovar precisamos criar algo nunca antes imaginado.

Inovar significa criar novos produtos e/ou serviços ou agregar novos valores a antigos produtos e/ou serviços, desta forma as maiores inovações não são aquelas que criam produtos nunca antes imaginados, mas aquelas pequenas inovações que muitas vezes não são percebidas pelos consumidores finais, mas que ajudam a agregar novos valores a cadeia produtiva.

Vamos utilizar como exemplo a produção e comercialização de leite. Na década de 70 e 80, os produtores ordenhavam as vacas, colocavam o leite em latões e levavam até os pequenos laticínios que pasteurizavam o leite e o ensacavam em filmes de polietileno, transportando este leite em caminhões frigorificados em caixas plásticas. Pelo menos 1% deste leite era perdido por furos nas embalagens e outros 3% eram devolvidos no dia seguinte por vencimento no prazo de validade que era de 2 dias.

Com o passar do tempo uma empresa chamada Parmalat trouxe o conceito de leite Longa Vida como um produto Inovador, porém caro. A embalagem inovadora da Tetrapack teve 2 momentos inovadores: o primeiro quando entrou no mercado como um novo produto inovador, nunca antes visto, porém economicamente inviável aos seus clientes; o segundo quando a Tetrapack agregou anos de pequenas inovações tornando este tipo de embalagem competitiva e economicamente viável aos seus clientes.

O projeto que estou desenvolvendo nada mais é do que o bom e velho sistema de automação que encontramos na maioria dos estabelecimentos comerciais com a missão de controlar estoque, contas a pagar e a receber, gerenciar carteira de clientes, etc. A pergunta é aonde está a inovação?

Durante anos de experiência como contador e consultor de empresas, percebi que a maior dificuldade dos nossos empresários está na sua cultura. Primeiro somos um povo que aprendemos que estudar é muito chato, por isso, não estudamos. Não falo em estudar para concluir o ensino médio, técnico ou superior, mas para adquirir conhecimento necessário para superar nossas dificuldades diárias e nos tornarmos inovadores.

Depois enfrentamos o problema da soberba, isto é, a maioria dos empresários acreditam que eles são realmente fantásticos e não precisam aprender nada, nem escutar conselhos de ninguém, por que são perfeitos, até a ruína bater a sua porta.

Estes fatores levam inúmeras pessoas a procurar o SEBRAE e este não fornece conhecimento acadêmico a estas pessoas, mas uma série de ferramentas de gestão que normalmente são oferecidas em cursos de gestão oferecidos pelo SENAC, abordando: organização do ambiente, disciplina, controle financeiro, atendimento ao cliente, gestão de compras e de pessoal.

O foco deste novo sistema será esse: controlar produtos e serviços, contas a pagar e a receber, avaliar a rentabilidade dos produtos comercializados e dos serviços prestados. O sistema mostrará ao seu usuário que tudo que está na empresa é dinheiro dos sócios ou de terceiros aplicado e que o negócio tem um grau de risco (inadimplência, perda, custo, etc), por isso, sua rentabilidade deverá ser suficiente para cobrir os custos, risco e rentabilidade dos investidores (sócios + terceiros).

O empresário aprenderá ao utilizar o sistema que ele tem 2 opções na vida: a primeira é pegar suas economias e aplicar em um banco e a segunda é pegar suas economias para aplicar em uma atividade economicamente viável que o remunere mais e compense os riscos do negócios, caso contrário é melhor deixar o dinheiro no banco e ser empregado.

Utilizarei a tecnologia da disponibilidade na “Nuvem – cloud computing” (nesta tecnologia o sistema não fica no micro do usuário, mas em um data center na internet) e suas telas respeitaram as normas de “Usabilidade” defendida por Designers atualmente.

Você deve estar perguntando o que é Mínimo Produto Viável? Este conceito será melhor abordado no próximo post, mas é o conceito mais inovador dos últimos tempos no setor empresarial, pois diz que antes de montar um negócios, devemos definir o mínimo que meu produto e/ou serviço deverá ter para ser lançado a teste ou no mercado, assim poderemos estudar as diversas experiências que os supostos clientes tem ao consumir o produto e/ou serviço para depois agregar novos valores a eles. Caso nosso produto e/ou serviço não agrade, evitaremos o desperdício de dinheiro na criação de produtos e/ou serviços que serão desprezados no mercado.

clound computing

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: